• TNews

Águas de Março

Hoje está fazendo dez anos que um desastre natural deixou mais de 10 mil desabrigados no Litoral do Paraná. As chuvas fortes de março de 2011 foram um marco na história do Estado pela extensão dos estragos e também por ter sido um ponto de virada para a Defesa Civil.

Naquele dia, alguns pontos do Litoral chegaram a registrar precipitação de 200 milímetros em apenas 24 horas, quando a média é de 250 milímetros em um mês. Em Morretes, a chuva levou embora as casas de uma comunidade inteira e um morro inteiro veio abaixo. Quatro pessoas morreram. A partir de um gabinete de gestão de crise montado no quartel do Corpo de Bombeiros em Paranaguá, foi realizada uma integração de forças que envolveu, além da Defesa Civil, a Polícia Rodoviária, a Polícia Militar, a Marinha e o Corpo de Bombeiros. O foco foi resgatar os moradores prejudicados, algumas vezes usando helicópteros para chegar em comunidades isoladas. A partir dessa experiência, a Defesa Civil implementou novas iniciativas para evitar que a tragédia se repetisse. Hoje todos os municípios paranaenses têm um plano de contingência para desastres, que deve ser atualizado anualmente. Para relembrar o desastre natural de 2011, a Defesa Civil vai fazer, hoje e amanhã, três lives que irão discutir as frentes de atuação. As transmissões serão através do Youtube da Defesa Civil e a participação é gratuita.


Imagem: Freddie Marriage

Fonte: AEN


#tnews #tnewsnoar #radiot #radiotparana #noticiasparana #marceloalmeida #robertacanetti #marlethsilva

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo