top of page
  • Foto do escritorTNews

Caderneta de poupança tem fuga recorde de aplicações em 2022

A caderneta de poupança, aplicação financeira mais tradicional dos brasileiros, continua a enfrentar a fuga de recursos. Em agosto, os brasileiros sacaram R$ 22 bilhões a mais do que depositaram na poupança, informou ontem (6) o Banco Central (BC).

É a maior retirada líquida (saques menos depósitos) registrada para um mês desde o início da série histórica, em 1995. Com o desempenho de agosto, a poupança acumula retirada líquida de R$ 85 bilhões nos oito primeiros meses do ano. É a maior retirada acumulada para o período desde o início da série histórica. Até recentemente, a poupança rendia 70% da Taxa Selic (juros básicos da economia). Desde dezembro do ano passado, a aplicação passou a render o equivalente à taxa referencial (TR) mais 6% ao ano, porque a Selic voltou a ficar acima de 8,5% ao ano. Atualmente, os juros básicos estão em 13,75% ao ano. O aumento dos juros, no entanto, foi insuficiente para fazer a poupança render mais que a inflação, provocando a fuga de alguns investidores. Nos 12 meses terminados em agosto, a aplicação rendeu 6,7%, segundo o Banco Central. No mesmo período, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor-15 (IPCA-15), que funciona como prévia da inflação oficial, atingiu 9,6%. As informações são da Agência Brasil.


Imagem:

REUTERS / Bruno Domingos


Fonte:





1 visualização0 comentário
bottom of page