top of page
  • Foto do escritorTNews

Carta com 150 assinaturas pede compromisso dos candidatos com conservação da biodiversidade no PR

Uma carta aberta com as principais medidas para a conservação da biodiversidade no Paraná, com mais de 150 assinaturas, está sendo distribuída pela Aliança pela Conservação do Patrimônio Natural do Paraná a todos os candidatos a deputado estadual, federal, senador e governador do estado.

E o documento tem a adesão da ambientalista ìris Bigarella, que tem 99 anos. Ela é viúva do professor Bigarella, um dos criadores do curso de Geologia da UFPR e fundador da Associação de Defesa e Educação Ambiental, a primeira organização ambientalista, sem fins lucrativos, do Paraná e uma das primeiras no Sul do Brasil. A ADEA teve papel fundamental em vários projetos ambientais no Estado, incluindo o tombamento da Serra do Mar, em 1978, que culminou com a criação do Parque Estadual Pico Marumbi. A ambientalista escreveu uma mensagem aos políticos dizendo que o momento é grave e que estamos "na iminência de destruir estupidamente o frágil invólucro que cobre o nosso minúsculo planetinha". Ela cita as secas, alagamentos dramáticos, queimadas, terras agrícolas destruídas, mortes, doenças e o desespero causado pela crise climática. Os candidatos precisam oficializar o apoio à carta, através de vídeo ou email. Entre os pedidos da carta estão a criação de um Programa Efetivo de Conservação do Patrimônio Natural do Paraná e de uma política de "Desmatamento Ilegal Zero"; ampliação da capacidade de fiscalização, com o fortalecimento do Batalhão de Polícia Ambiental e a restauração e monitoramento das bacias hidrográficas via comitê permanente para as mudanças climáticas.


Imagem:

Backroad Packers


Fonte:

Assessoria de Imprensa



7 visualizações0 comentário
bottom of page