top of page
  • Foto do escritorTNews

Construção Civil reduz consumo energético com tecnologias de conforto térmico

Diante do cenário de crise energética e alterações climáticas, a construção civil está adotando tecnologias e soluções de conforto térmico para reduzir o uso de climatizadores em edifícios comerciais e residenciais. Um edifício que será entregue na próxima semana, em Curitiba, é uma vitrine das tendências para os prédios do futuro, projetados para reduzir a troca de calor entre os ambientes.

Construído pela incorporadora AGL, o residencial Tokaii, no Água Verde, adotou uma fachada em EIFS, um sistema de revestimento que leva várias camadas e produz o mesmo “efeito cebola” das roupas térmicas. Na composição, entram alvenaria e EPS, uma espécie de isopor de alta densidade que fica do lado externo da construção. Na parte interna, tijolos de cerâmica potencializam o isolamento térmico. E o acabamento é feito em argamassa com resina texturizada. Além de garantir maior inércia térmica, o sistema não utiliza água, reduz o uso de argamassa, o volume de resíduos da construção e o desperdício de materiais no canteiro de obras. O projeto de sustentabilidade do Tokaii, que tem todos os apartamentos com face Norte, para aumentar a incidência do sol no inverno curitibano, foi desenvolvido com a consultoria da EcoStudio Soluções Sustentáveis, parceira do Escritório Verde da UTFPR. Complementam a fachada ecológica no conforto térmico os vidros refletivos, que bloqueiam 50% da troca de calor, além de esquadrias especiais, portas com borrachas de vedação, que impedem a infiltração de ar, e guilhotina inferior. O objetivo é diminuir a necessidade do uso de aparelhos de ar condicionado e calefação, baixando o consumo de energia elétrica também com a adoção de painéis de energia solar, que vão abastecer os chuveiros de todas as unidades.


Imagem:

Divulgação


Fonte:

Assessoria de Imprensa



6 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page