top of page
  • Foto do escritorTNews

Exposição no MON conta a história de 150 anos da indústria Granado

Uma exposição que conta a história da indústria de cosméticos Granado vai ser aberta nesta quarta-feira (21), no Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba. A mostra reúne um acervo de mais de 300 itens da marca, que surgiu em 1870. Fundada pelo português José Antonio Coxito Granado, a indústria foi a primeira do país a manipular extratos vegetais de plantas, ervas e flores brasileiras para a fabricação de cosméticos e medicamentos.

A história da botica mais tradicional do país começou no Rio de Janeiro, então capital do império. O cultivo das plantas usadas em cada fórmula era feito no sítio do fundador, em Teresópolis, estado do RJ. A qualidade dos produtos fez com que a Granado fosse a marca usada na corte de Dom Pedro II e, em 1880, foi conferido à empresa o título de Farmácia Oficial da Família Imperial Brasileira. Em meados dos anos 1990, após três gerações na família, a farmácia passou a ser presidida pelo inglês Christopher Freeman. Em 2004, a Phebo foi incorporada à empresa, que modernizou o complexo industrial e chega hoje a mais de 80 lojas pelo país. A Granado também tem três lojas na França, em Londres e ampla distribuição de produtos na Europa e Estados Unidos através do ecommerce internacional.


A mostra reúne peças da origem da marca, como rótulos, embalagens e impressos de diferentes épocas. O visitante é convidado a fazer uma viagem no tempo por meio de produtos icônicos, registros de clientes ilustres, condecorações nacionais e internacionais. Ao final, tem a chance de conhecer a produção e o desenvolvimento dos produtos e visitar uma sala interativa sobre o universo da perfumaria. A exposição vai até 6 de novembro e tem entrada gratuita.


Imagem:

Divulgação


Fonte:

Assessoria de Imprensa




4 visualizações0 comentário
bottom of page