top of page
  • Foto do escritorTNews

Mais da metade dos empresários paranaenses espera aumento ou estabilidade no faturamento em 2023

A nova edição da Pesquisa de Opinião do Empresário do Comércio, da Fecomércio PR e Sebrae/PR, aponta que 57,5% dos empresários paranaenses acreditam que terão aumento ou estabilidade no faturamento durante o 2º semestre de 2023. As expectativas desfavoráveis somam 17% e 25,5% não souberam opinar. O índice entre aqueles que esperam crescimento nas receitas (28%) é o menor da série histórica da pesquisa, iniciada em 2001. Na segunda metade de 2022 o grau de otimismo do empresariado do Paraná correspondia a 50% e foi para 36% no 1º semestre deste ano.

De acordo com o coordenador de Desenvolvimento Empresarial da Fecomércio PR, Rodrigo Schmidt, o cenário macroeconômico dos últimos meses tem apresentado melhora com a desaceleração da inflação e aumento do PIB, o que tende a gerar reflexos positivos durante o segundo semestre. Com relação aos desafios, a pesquisa mostrou a preocupação com a carga de impostos, principalmente em função da reforma tributária que tramita no Congresso Nacional. O levantamento mostra que os microempreendedores individuais são os mais confiantes no Paraná, com 33% de expectativas favoráveis. Entre os dirigentes de empresas de pequeno porte, 28,5% estão confiantes, bem como 27% entre as microempresas. Entre os gestores de empresas de médio e grande porte, 24% estão seguros de que vão obter melhores resultados nos meses restantes do ano. O turismo é o setor com maior expectativa favorável, com 30%. O comércio fica na sequência, com 28,6% de projeções positivas, e no setor de serviços o grau de otimismo abrange 26,3% dos empresários. A maioria dos entrevistados, 72%, afirma que manterão ou aumentarão o quadro de funcionários, sendo que 47,5% esperam seguir como estão e 24,5% enxergam possibilidade de crescimento. O índice de novas contratações caiu em relação ao 1º semestre, passando de 27,5% para 24,5% neste semestre.


Imagem:

WIX Imagens


Fonte: Assessoria de Imprensa



6 visualizações0 comentário
bottom of page