top of page
  • Foto do escritorTNews

Número de acidentes com pedestres e ciclistas em canaletas cresce em Curitiba

Um levantamento da Urbs mostrou aumento no número de acidentes envolvendo ciclistas e pedestres nas canaletas de ônibus de Curitiba. Em 2023, foram 59, com 54 feridos e três mortes, volume é 51% maior do que o de 2022. De acordo com a Prefeitura, nos dois primeiros meses do ano já ocorreram nove acidentes, com oito feridos.

De acordo com o presidente da Urbs, Ogeny Maia Neto, há uma falsa ideia de que a canaleta é mais segura, o que faz com que muitas pessoas prefiram pedalar ou correr nestes espaços. Mas o impacto do choque com um ônibus do porte de um expresso biarticulado é brutal, já que os veículos têm cerca de 36 toneladas com lotação, contra duas toneladas de um automóvel. O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) prevê que as canaletas são exclusivas para o uso do transporte coletivo. Somente veículos que realizam atendimentos de emergência em saúde e segurança pública estão autorizados a circular por essas vias. Ou seja, caminhar, pedalar ou praticar esportes neste espaço é proibido e bastante perigoso. A Urbs alertou, ainda, para o costume de grupos de ciclistas que pegam a “rabeira” nos ônibus. Na última quinta-feira (28/3) um ciclista que pegava "rabeira" na linha 303 Centenário/Campo Comprido, se segurando na lateral do ônibus na canaleta, teve traumatismo craniano depois de se desequilibrar e ficar prensado entre o asfalto e o veículo. Em 2023, a Guarda Municipal recebeu 129 denúncias através do telefone de emergência 153, de pessoas que estariam praticando essa conduta perigosa.


Imagem:

Pedro Ribas / SMCS


Fonte:



19 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page