BLOG

E NEWS

  • TNews

Depois de anunciar um acordo para a venda de 100 aeronaves para a companhia aérea NetJets, as ações da Embraer (Empresa Brasileira de Aeronáutica S.A) subiram ontem mais de 5% na B3, a Bolsa de Valores de São Paulo.

De acordo com a Agência Brasil, a Embraer informou que recebeu encomenda adicional de cerca de US$ 1,2 bilhão para a entrega de jatos executivos Phenom 300 para a NetJets, de Warren Buffett. O Phenom 300E é o jato leve mais vendido dos últimos nove anos no segmento. O primeiro acordo de compra da NetJets, assinado em 2010, contemplou 50 pedidos para os jatos executivos, mais opções de até 75 aeronaves adicionais. A Embraer disse que o novo acordo com a NetJets foi fechado após a entrega de mais de 100 jatos Phenom 300. A nova encomenda chega no segundo trimestre de 2023, para operação nos Estados Unidos e Europa.


Imagem:

Philip Myrtorp


Fonte:

https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2021-10/venda-de-avioes-impulsiona-acoes-da-embraer-na-bolsa-de-valores


#tnews #tnewsnoar #radiot #radiotparana #noticiasparana #marceloalmeida #robertacanetti #marlethsilva

3 visualizações
  • TNews

A farmacêutica britânica AstraZeneca anunciou ontem que teve resultados positivos nos testes de fase três de um novo coquetel de drogas, uma combinação de anticorpos de longa ação (LAAB, na sigla em inglês), no tratamento contra a covid-19. O medicamento foi batizado de AZD7442.

De acordo com a companhia, houve uma redução significativa de casos graves ou mortes em pacientes não-hospitalizados que usaram medicamento na comparação com quem usou placebo. No comunicado global sobre os resultados, a farmacêutica detalhou que um total de 90% dos participantes inscritos nos testes eram de populações com alto risco de progressão para covid-19 grave, incluindo aqueles com comorbidades, como câncer, diabetes, obesidade e doenças pulmonares. Com uma dose de 600 miligramas (mg) administrada por injeção intramuscular, o risco de desenvolver covid-19 grave ou morte (por qualquer causa) caiu 50%. O ensaio foi conduzido em 96 locais, incluindo o Brasil, República Tcheca, Alemanha, Hungria, Itália, Japão, México, Polônia, Rússia, Espanha, Ucrânia, Reino Unido e Estados Unidos. Ao todo, a pesquisa envolveu 903 participantes, todos adultos que tiveram com covid-19 nas formas leve a moderada e sintomáticos há sete dias ou menos. Aproximadamente 13% dos participantes tinham 65 anos ou mais.


Imagem:

Mika Baumeister


Fonte:

https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2021-10/medicamento-da-astrazeneca-reduz-mortes-e-casos-graves-de-covid-19


#tnews #tnewsnoar #radiot #radiotparana #noticiasparana #marceloalmeida #robertacanetti #marlethsilva

7 visualizações
  • TNews

A Fiocruz vai participar do estudo internacional, de fase 3, com o Molnupiravir, medicamento fabricado pela farmacêutica MSD. O objetivo é verificar a eficácia do medicamento na prevenção e controle da infecção pelo coronavírus.

O estudo, que começa na semana que vem, vai em sete centros no Brasil, nos estados do Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Amazonas, Rio Grande do Sul e São Paulo. Segundo a Agência Brasil, o remédio atua impedindo a replicação do vírus e tem potencial de ação em outros vírus além do corona. Para avaliar o uso de Molnupiravir como tratamento da covid, vão ser avaliados indivíduos que foram expostos ao vírus, ou seja, que moram com uma pessoa que testou positivo para a covid-19 nas últimas 72 horas e apresenta pelo menos um sintoma associado à doença. O tratamento consiste no uso do medicamento, por via oral, duas vezes ao dia, durante cinco dias consecutivos. A etapa de fase 3 vai durar seis meses. Recentemente, a MSD divulgou os resultados interinos de fase 3 de outro estudo, no qual o Molnupiravir foi usado como tratamento nos primeiros cinco dias de sintomas e reduziu pela metade o risco de hospitalização ou morte em pacientes adultos. O Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná participou desse estudo com o antiviral, que inibe a replicação do vírus, bloqueando a síntese do RNA viral. O medicamento ainda não teve o uso liberado no Brasil e não está sendo vendido.


Imagem:

Martin Sanchez


Fonte:

https://www.ufpr.br/portalufpr/noticias/chc-ufpr-participou-de-estudo-com-medicamento-oral-que-se-mostrou-efetivo-contra-covid-19/


https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2021-10/fiocruz-participa-de-estudo-com-novo-remedio-contra-covid-19


#tnews #tnewsnoar #radiot #radiotparana #noticiasparana #marceloalmeida #robertacanetti #marlethsilva


7 visualizações