top of page
  • Foto do escritorTNews

Veleiro da Marinha "Cisne Branco" atrai visitantes no Porto de Paranaguá

Entre os 15 navios atracados no Porto de Paranaguá ontem (3), uma embarcação virou atração para visitantes e também trabalhadores portuários. O navio-veleiro Cisne Branco, da Marinha do Brasil, é usado na representação diplomática do país e é uma réplica de embarcações clipper, veleiros velozes do fim do século 19.

A embarcação, também chamada de galera, foi construída em Amsterdã, na Holanda, e lançada ao mar pela primeira vez em agosto de 99. A entrega ao Brasil aconteceu em fevereiro de 2000, para as comemorações dos 500 anos do descobrimento. O veleiro participou da Regata Internacional e percorreu a rota do descobrimento, de Portugal ao Brasil. O navio foi incorporado à frota. O Cisne Branco está no Terminal de Contêineres, no berço 215, para visitação guiada. Só no último domingo, 3 mil pessoas conheceram a embarcação. Comparado aos navios que costumam atracar no porto, o Cisne Branco é pequeno – mede 76 metros de comprimento e não chega a ter 11 metros de largura. Porém, em número de tripulantes se destaca: atualmente são quase 70 pessoas escaladas na embarcação. Fixos, são cerca de 50 que se renovam a cada dois anos de serviço. Segundo a Marinha, para integrar a tripulação do Cisne Branco, o militar precisa passar por processo seletivo composto, inclusive por entrevista e teste de perfil. A embarcação está navegando há sete meses nesta viagem atual, que inclui a parada em porto paranaense. No último mês de fevereiro, o Cisne Branco saiu do Rio de Janeiro para partir para a Comissão Velas Latino-América, que comemorou o bicentenário da Independência do Brasil. Retornando pelo Sul do País, o Cisne já passou pelo Rio Grande do Sul e Santa Catarina. De Paranaguá, segue para Santos, para mais uma parada, antes de voltar para o Rio de Janeiro.


Imagem:

Claudio Neves / Portos do Paraná


Fonte:



17 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page